slider

I Encontro Farmale: Uma conversa sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais com a Dra Giovana Zibetti
Keep fighting!
III Encontro Farmale: Ostomia e Doenças Inflamatórias Intestinais
I will beat IBD
Ali Jawad, paratleta do halterofilismo com doença de Crohn: Você é uma inspiração para todos nós!
II Encontro Farmale - Diagnóstico das Doenças Inflamatórias Intestinais: Investigação Endoscópica Palestrante: Dr Flavio Abby
Compartilhe conosco sua história

Dia do Farmacêutico, Meu Dia!

Gratidão pelo carinho minha Associação do coração!
A minha dedicação com a ALEMDII Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII é por orgulho do trabalho desenvolvido com muito respeito e dedicação aos pacientes. Colocam sempre o paciente em primeiro lugar e assim deve ser o trabalho de uma associação. Quando o paciente não for mais o foco, não existe mais motivo para que uma associação exista. Tenho orgulho de ser ALEMDII!
"Hoje é Dia do Farmacêutico. Nossa homenagem a todos os farmacêuticos e principalmente a nossa grande colaboradora e voluntária Alessandra de Souza, a Farmale! Agradecemos imensamente todo o carinho e orientações de fontes seguras repassadas a nós, pessoas com doenças Inflamatórias Intestinais e outras patologias. Sua dedicação e carinho com os pacientes são exemplos de competência e comprometimento. Este post é dedicado a todos os farmacêuticos que se desdobram em várias áreas para que possamos ter uma melhor qualidade de vida! Gratidão!" Mensagem da ALEMDII

DIA DO FARMACÊUTICO – 20 DE JANEIRO

A escolha de uma data para a comemoração do Dia do Farmacêutico foi marcada por desencontros e várias propostas. A idéia da criação de um “Dia” partiu do farmacêutico Oto Serpa Grandado, e foi colocada em discussão, pela primeira vez, no dia 7 de janeiro de 1941 quando ele participava de uma reunião na Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF) e fez o seguinte questionamento: “Todas as profissões tem o seu dia, data especial para comemorar o ideal abraçado. Por que não temos o nosso “Dia”? “ Deste questionamento surgiu a proposta para a criação do “Dia do Farmacêutico”.
No dia 20 de janeiro é comemorado o Dia do Farmacêutico. A data foi escolhida em função da fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), em 20 de janeiro de 1916. Na época, era a maior instituição representativa da categoria, no País.
Considerando a necessidade de unificar a comemoração do Dia do Farmacêutico e por ensejar maior visibilidade e reconhecimento, o Conselho Federal de Farmácia, por meio da Resolução nº 460, de 23 de março de 2007, reconheceu o dia 20 de Janeiro como o Dia do Farmacêutico.
Na busca pela valorização e estímulo do profissional farmacêutico, a para que o dia 20 de janeiro seja marcado pelo reconhecimento daqueles que lutam em prol a farmácia, foi criada pelo Conselho Federal de Farmácia, por meio da Resolução nº 323, de 16 de janeiro de 1998, a Comenda do Mérito Farmacêutico que visa distinguir farmacêuticos e autoridades pelos relevantes serviços prestados à profissão. A entrega da Comenda do Mérito Farmacêutico é realizada durante as comemorações do Dia do Farmacêutico.


Fonte: CFF

Foco, força, fé e felicidade

Meu nome é Maria Paula, tenho 33 anos, sou mãe, trabalho na área da saúde, sou portadora de doença de Crohn, e outras doenças autoimunes, tenho as manifestações extra intestinais da doença, eu e ele somos amigos desde 2013. ​​Desde então tenho uma vida diferente, não digo limitada, pois não me sinto limitada, não vejo a doença como algo ruim, eu costumo tirar proveito das situações e levo para um lado mais positivo, e acabei respondendo os meus porquês?! Ah, por que estou doente, por que vou ficar sem comer isso ou aquilo, enfim não deixei esses porquês dominar a minha mente. 

Não vou mentir, conviver com isso não é fácil, porém não é de todo difícil, fui conhecendo com as experiencias e constrangimentos tudo que eu poderia ou não fazer, falar que sou triste porque não posso fazer ou comer tal coisa, não eu não sou triste por isso, eu posso tudo, e quando eu coloquei na minha cabeça isso eu passei a não sofrer com a doença, mas tem aquelas coisas que eu não consumo de jeito nenhum que é o leite puro (copo de leite), pepino, pimentão verde e a famosa melancia, essas são as coisas que não me faz bem de jeito nenhum. Sou triste por isso? Não! pelo contrário sou muito contente em saber o que me faz mal e não me faz a menor falta até mesmo porque tem tantas outras coisas boas que eu posso comer...kkkkkkk, depois que conheci o Crohn tive outros probleminhas, tenho as suas manifestações extra-intestinais, como por exemplo as dores articulares, sim gente o Crohn não é só diarreia, ele também provoca feridas na boca, dores articulares, constipação, vomito e por ai vai. 

Deve ta se perguntando será que ela demorou muito para descobrir, foi mais ou menos 1 ano sentindo fortes dores, dias sem ir ao banheiro, já bati o recorde de 15 dias, dias indo ao banheiro a cada copo de água, feridas horríveis na boca, muitas colonoscopia, biopsias inconclusivas, e por ai vai... 

Uso imunossupressores, como a azatioprina e o infliximabe e hoje estou bem, não vou dizer que não tenho os meus desarranjos mas nada que me faça ficar chateada. Mas a diferença está em como eu me adaptei e parei de me culpar, porque o stress e preocupação faz com que a doença fique ativa, claro também não vai sair por ai dizendo que quem tem Crohn é estressado, não o stress não é causa da doença, o stress faz com a doença que já existe por uma questão autoimune entre em atividade, ou vai dizer que você nunca teve aquele "piriri" ou cólicas antes de fazer uma entrevista, é mais ou menos isso que acontece com o portador de Crohn, porém com a diferença que existe a doença autoimune. 

Acabei descobrindo também que tenho anemia perniciosa por não absorver B12, tenho gastrite atrófica autoimune por isso não absorvo a b12, tenho neurite intercostal, que é uma inflamação no ultimo nervo da costela no meu caso do lado direito, por isso tenho o neuromodulador medular, que tirou minha dor totalmente, claro ele não pode desligar, isso faria com que a dor volte, e mais alguns probleminhas que eu vou contando aos poucos. Além disso sofri com neuralgia do trigêmeo (nervo da face), onde passei por 3 cirurgias de craniotomia, pois tive complicações como fístula liquórica e também osteomielite de crânio. Enfim.....

Então meu recado para vocês que estão lendo é que não abaixe a cabeça para os problemas que a vida te apresentar, não permita ser dominado pela tristeza de que está passando por uma situação ruim, a melhor forma de tratar esse "medo de que vai dar errado" é acreditar que você pode tudo, falar... falar... fale bastante, mas saiba escolher com quem você irá fazer isso (nem todos são preparados para ouvir), não se sinta limitado, não faça disso um peso, ande lado a lado com a dificuldade, acredite uma hora ela vai cansar de te acompanhar, porque você já vai está evoluído, porque quem evolui em meio aos problemas passa a ter uma visão diferente e dar passos largos em direção da felicidade. 

Eu acredito em você, acredito que irá chegar um momento em que tudo não passou de uma fase... apenas uma fase de um jogo chamado vida, onde você chegará vitorioso, com vários troféus e medalhas e nelas estará escrito: Foco, força, fé e felicidade é só disso que eu preciso pra viver e eu CONSEGUI.....


Sou a Mary, moro em São Paulo/SP, tenho 34 anos sou Técnica de Enfermagem, tenho Doença de Crohn, meu perfil no Instagram: @mary_4fpraviver. Tenho um blog, o 4F Pra Viver e um grupo no Facebook "4F pra viver... doenças autoimunes, dor crônica, eu consigo, eu supero!!!" . Deixo um convite para que vocês participem! 

Conte a Sua História Também! Expressar tranquiliza-a-dor.
Compartilhe a sua história ⇒ Conte SuaHistória
Para ler os depoimentos clique ⇒ www.farmale.com.br/search/label/ConteSuaHistoria


Adalimumab tem nova apresentação em Portugal

Já disponível adalimumab 80 mg/0,8 ml como terapêutica de indução alternativa
A AbbVie anunciou recentemente o lançamento de adalimumab 80 mg/0,8 ml, uma apresentação concebida como alternativa no início da terapêutica nas indicações aprovadas - psoríase, hidradenite supurativa, doença de Crohn, doença de Crohn pediátrica, colite ulcerativa e uveíte.
Tal como com a formulação de adalimumab 40 mg/0,4 ml, que a AbbVie lançou em 2016, também os excipientes e o citrato foram eliminados. A nova formulação contém o dobro do volume e da dosagem de adalimumab 40 mg/0,4 ml e a mesma substância ativa, adalimumab. A eficácia e o perfil de segurança mantêm-se inalterados. Adalimumab 80 mg/0,8 ml está agora disponível em Portugal.
"O lançamento da formulação de adalimumab 80 mg/0,8 ml salienta o nosso empenho constante em melhorar a oferta para os doentes através da investigação e do desenvolvimento”, afirma o Dr. Carlo Pasetto, diretor geral da AbbVie Portugal. “Continuamos empenhados na inovação na área da Imunologia e na exploração contínua de diversas tecnologias e dispositivos cujo objetivo último é melhorar a experiência terapêutica em que doentes e médicos confiam há mais de 14 anos”.
Graças a avanços tecnológicos, a AbbVie eliminou em 2016 o citrato da formulação de adalimumab 40 mg/0,4 ml, depois de os resultados de estudos principais terem revelado uma redução média de 84% da dor no local da injeção imediatamente após a administração de adalimumab 40 mg/0,4 ml em relação a adalimumab 40 mg/0,8 ml. Embora o atual regime posológico aprovado se mantenha igual, adalimumab 80 mg/0,8 ml constitui um avanço planeado, concebido especificamente para ser usado como dose de carga durante o período de indução, nas indicações aprovadas. O uso desta apresentação reduz para metade o número de injeções necessárias, na indução, para as indicações aprovadas.
“Adalimumab 40 mg/0,4 ml permitiu uma redução da dor no local da injeção e é consistente com o historial de eficácia e o perfil de segurança de adalimumab”, explica o Dr. Eduardo Ribeiro, diretor médico da AbbVie Portugal. “Ter atualmente acesso à formulação 80 mg/0,8 ml como dose inicial significa que os doentes irão precisar de menos injeções no início da terapêutica”.
Fonte: NEWSPHARMA

Frutas de Janeiro

@Regranned from @cfn_nutri - #AgriculturaFamiliar| A safra de #Janeiro contém excelentes opções de frutas para quem deseja começar o ano se alimento bem e de forma deliciosa . Que tal procurar o agricultor familiar mais próximo e adquirir alimentos da nossa listinha?
👍Abacate, Abacaxi, Carambola, Cupuaçu, Figo, Goiaba, Graviola, Jaca, Laranja, Limão, Mamão, Manga, Maracujá, Marmelo, Pinha, Pitaia e Sapoti são as opções do mês! 😍 🍍🍊 😋 📍Via: Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário - #regrann

Continue sendo uma boa pessoa


Continue sendo uma boa pessoa, apesar de tudo. 
Continue...

História da Endoscopia

Sempre bom saber um pouco mais sobre os exames que podem ser necessários para cuidar da nossa saúde. Essa informação é do Instagram da SOBED - Sociedade Brasileira de Endoscopia.

@Regranned from @sobednacional - Você sabia que o termo “endoscopia” surgiu pela junção de duas palavras de origem grega? Endo (dentro de) e skopien (procurar com um propósito). Para alcançar esse nível de excelência que possuímos, a endoscopia teve que se aperfeiçoar durante os anos. O exame chegou ao Brasil na década de 50, porém só se consolidou nos anos 70. Graças a esse avanço da endoscopia, hoje conseguimos identificar com precisão e de forma precoce tumores no esôfago, estômago e cólon.
--A partir de hoje iniciamos a série “História da Endoscopia”. Para acompanhá-la utilize a hashtag #HistóriaDaEndoscopiaSOBED - #regrann

Férias com a minha cria


Boa Noite! Como foi o dia por aí? Aqui a cria está de férias, mas já tem ensaio no Ballet.

Amor meu😍 Minha florzinha

Comedouro para Pássaros

Vamos ver se vai dar certo. Ela viu isso em um vídeo no YouTube Kids e decidiu fazer. É uma caixa de ovos que virou um comedouro para pássaros. Agora vamos aguardar! Já temos muitas visitas de pássaros pois colocamos água para eles, então acredito que irão gostar.

 


Aceitação: assumir verdadeiramente a doença para conviver melhor com ela

Aceitação: assumir verdadeiramente a doença para conviver melhor com ela.
"Contei às pessoas que conviviam comigo sobre a doença, mas, observando melhor, não havia ainda assumido a doença de Crohn como uma doença que faria parte da minha vida para sempre. Mesmo que ela estivesse em remissão, heveria sempre a necessidade de controle para que não entrasse em atividade. E sabia também que, quanto mais rapidamente eu a assumisse verdadeiramente, mais rapidamente conviveria melhor com ela." Registros de uma Crohnista

Pioderma gangrenoso


Pioderma gangrenoso é uma doença inflamatória da pele, crônica, de causa desconhecida que provoca a formação de grandes ulcerações na pele. 
Surge em associação a outras doenças como a doença inflamatória intestinal , doenças reumáticasdoenças hematológicas, malignidades ou isoladamente. Também pode se manifestar em áreas da pele que sofreram lesões ou cirurgias recentes.

Fonte:

Amor próprio e aceitação

"Meninas, no tutorial de hoje ensinarei que amor próprio é tudo. Vou ensinar também que podemos amar o nosso corpo do jeito que ele é. A vida é louca demais pra amar baseado em aparência. #MeAmo #SeAmeTambém " @patriciamgiron (perfil no Instagram)
Hoje é o último dia do movimento de boas ações que estou propondo à você! Sei que já estamos caminhando para o final do domingo, mas por aqui tem criança de férias e fica mais complicado manter a rotina. Ainda assim, não deixaria de passar aqui para finalizar esse movimento. Escolhi essa imagem mais a mensagem da Patricia, que lembra da importância do amor próprio e da aceitação.
A Patricia tem doença de Crohn há 17 anos e a cirurgia de ileostomia foi em abril de 2016. Obrigada por permitir compartilhar Pat! Sinta-se abraçada! ❤

Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais terão semana específica para tratar sobre o tema

Vereador José Geraldo de Andrade e a Presidente da ALEMDII Júlia Assis Gonçalves

Minas Gerais está em festa! E claro que todos os pacientes de de Doenças Inflamatórias Intestinais (DII) do país também estão! Depois da ALEMDII - Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII conquistar a Semana da Conscientização e Orientação Sobre as DII no município de Ipatinga, a AMDII - Associação Mineira dos Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais também conquistou a Semana de Conscientização sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais no estado de Minas Gerais.




Dia 19 de maio é a data mundial de conscientização sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais, o famoso World IBD Day, e sendo assim, em ambas as leis, as ações e eventos ocorrerão na terceira semana do mês de maio. Teremos, então, a partir desse ano, um Maio Roxo mais lindo ainda!

LEI Nº 3.751, DE 08 DE NOVEMBRO DE 2017 Institui a Semana da Conscientização e Orientação Sobre as DII no município de Ipatinga/MG

Os portadores de doenças inflamatórias intestinais terão uma semana especialmente dedicada a conscientização e orientação sobre os transtornos sofridos por essas enfermidades no município de Ipatinga. Por iniciativa do Vereador José Geraldo de Andrade, a proposta legislativa foi sancionada pelo Executivo, se tornou a Lei Municipal nº 3.751/17 e será incluída no Calendário Oficial de Eventos do Município.

As doenças inflamatórias intestinais, a exemplo da doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, são doenças autoimunes, o que significa que o sistema imunológico do organismo ataca o próprio intestino o qual deveria proteger. Em consequência, as pessoas acometidas por essas moléstias frequentemente sentem dores, perda de sangue, diarreia às vezes sem controle e perda súbita de peso, não sendo raros os casos em que pode haver o rompimento do intestino provocando manifestações fora do próprio corpo do paciente.

Para a presidente da Associação do Leste Mineiro dos Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais (Alemdii), Júlia Gonçalves Araújo de Assis, a instituição de uma semana específica é muito importante para o melhor esclarecimento sobre o tema. “É preciso divulgar e conscientizar as pessoas sobre os principais sintomas dessas doenças, para que possam procurar orientação e tratamento médico adequado, o que será realizado principalmente durante o período proposto pela Lei instituída”, esclareceu.  

Andrade ressalta que tomou a iniciativa depois de participar de uma palestra sobre as doenças inflamatórias intestinais. “O objetivo é levar mais informação à população, pois a falta de conscientização pode resultar em demora no diagnóstico e o início do tratamento adequado, tendo por consequência a piora dos sintomas”, observou o vereador.

Dados do Ministério da Saúde informam que em outubro de 2015 existiam no Brasil 31.644 portadores da Doença de Crohn e 38.435 portadores de Retocolite Ulcerativa. Esses números mostram apenas os casos de portadores que recebem os respectivos medicamentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), não sendo computados os que recebem pelos planos de saúde, tampouco aqueles sem medicação ou ainda sem diagnóstico.
A LEI 22.831/2018, DE 04 DE JANEIRO DE 2018 Institui a Semana Estadual de Divulgação das Doenças Inflamatórias Intestinais 

Essa Lei é fruto do Projeto de Lei 3327/2016, uma conquista da AMDII e de todos os portadores que, com 255 votos no site da Assembleia Legislativa, pediram a aprovação do projeto.  Essa Lei é uma importante ferramenta para que possamos alcançar os portadores de todos os 853 municípios em Minas Gerais. Parabéns a todos os portadores mineiros por essa conquista! Conheça aqui o teor da Lei. 

Fontes:
Câmara Municipal de Ipatinga
Fanpage da AMDII

Saiba mais sobre as associações:
AMDII - www.amdii.org.br
ALEMDII - www.facebook.com/ALEMDII

Monitoramento preventivo e contínuo contra a febre amarela em São Paulo

Complementando as informações do link da Secretaria de Estado da Saúde de SP:

A OPAS/OMS avalia que a medida mais importante para prevenir a febre amarela é a vacinação. Quem vive ou se desloca para as áreas de risco deve estar com as vacinas em dia e se proteger de picadas de mosquitos. Apenas uma dose da vacina é suficiente para garantir $imunidade e proteção ao longo da vida. Efeitos secundários graves são extremamente raros.

Pessoas com mais de 60 anos só devem receber a vacina após avaliação cuidadosa de risco-benefício. A vacina contra a febre amarela não deve ser administrada em:

✔Pessoas com doença febril aguda, cujo estado de saúde geral está comprometido
✔Pessoas com histórico de hipersensibilidade a ovos de galinha e/ou seus derivados
✔Mulheres grávidas, exceto aquelas com avaliação de alto risco de infecção e situações em que há recomendação expressa de autoridades de saúde
✔Pessoas severamente imunodeprimidas por doenças (por exemplo, câncer, AIDS etc.) ou medicamentos
✔Crianças com menos de 6 meses de idade (consulte a bula do laboratório da vacina)
✔Pessoas de qualquer idade com uma doença relacionada ao timo


Entre os dias 3 e 24 de fevereiro, o governo do Estado pretende vacinar 6,3 milhões de pessoas que residem em áreas ainda não alcançadas pelo vírus, mas que estão receptivas, pois integram os corredores ecológicos. 

Serão 53 municípios e a finalidade é proteger a população preventivamente. A campanha começa em um sábado, “Dia D”, quando os postos de saúde dos municípios envolvidos estarão abertos em regime especial para atender a população. Mais informações: https://goo.gl/s8VZo9

O Sorriso Acrescenta Muito

Penúltimo dia do movimento de boas ações que estou propondo à você! Para esse sábado proponho um sorriso! Um não! Muitos sorrisos!

O Sorriso

Nada custa, mas acrescenta muito.
Enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.Dura apenas um segundo, mas muitas vezes a memória o guarda para sempre.Traz a felicidade ao lar.Alimenta a boa vontade entre as pessoas.É a senha dos amigos.Serve de incentivo para o desanimado, de alegria para o triste, de repouso para o fatigado.Contra o mau humor, é o maior antídoto da natureza.É o maior e melhor cartão de visitas.Acalma os nervos e estimula a circulação em todo o rosto.Promove harmonia em todo o nosso organismo.Enfim, dá brilho aos olhos e simpatia ao caráter.Então, SORRIA!
Mário Quintana

Ame-se sempre

Amar aos outros não te impede de também amar a si mesmo. Na verdade, talvez todos nós devêssemos tentar cultivar mais amor por nós mesmos do que pelos outros. Amarmos a nós mesmos em primeiro lugar garante que nossa atenção pelo outro vem de um lugar de abundância interior, e de um sentimento de cuidado que começa de dentro. 
Aquele que não ama a si próprio, não reconhece em si qualidades e talentos e se acha inferior ao resto do mundo, dificilmente conseguirá amar verdadeiramente o outro.

Baixa autoestima e falta de amor próprio provocam ansiedade

Os pensamentos negativos e catastróficos podem ser desencadeados por traumas e por insegurança, ambos relacionados também à baixa autoestima. “As pessoas não são ansiosas porque querem. É automático pensar em problemas quando já se passou por situações de medo”, pondera o Psicólogo Thiago Sampaio. 
O excesso de informação dos dias atuais levam a humanidade a comparar tudo e todos 
“Se somos expostos a corpos esculturais, a vidas glamurosas, rapidamente comparamos com o que somos e o que temos. Em 99% das situações, os indivíduos sentem que estão abaixo, o que causa um sentimento natural de inferioridade”, contextualiza Thiago Sampaio.
De acordo com Sampaio, brecar as comparações é quase impossível, pois somos guiados por um impulso quase incontrolável. No entanto, ele recomenda que ponderar e reconhecer suas qualidades e talvez até a desigualdade da comparação é uma alternativa para não esmigalhar o amor próprio e manter a autoestima.
Outra dica do profissional é tentar manter a racionalidade e afastar os pensamentos catastróficos. “Acreditar em si é tão fundamental quanto manter um raciocínio lógico diante de qualquer situação da vida”.
Sempre é tempo de recuperamos a nossa autoestima se reconhecermos que os erros são fundamentais em nosso processo evolutivo. Se formos capazes de nos amar apesar de nossos fracassos, certamente estaremos nos dando a oportunidade de trilhar novos caminhos e descobrir em nós poderes até então desconhecidos.

Amar a si mesmo significa cuidar de si mesmo profundamente, tornandom por exemplo, o seu sono, nutrição e bem-estar uma prioridade, o que já lhe trará grandes benefícios. Trata-se de ouvir o seu corpo e dar-lhe o que ele precisa para sentir seu melhor.

Fontes:

Tenho doença de Crohn há 18 anos

Gostaria de dar meu depoimento.
Tenho doença de Crohn há 18 anos e por complicações da doença uso bolsa há 7 anos, tenho ileostomia definitiva. Há 2 anos estou com a doença em remissão e sem medicamentos.Sou casada há onze anos e meio e faz tempo que queríamos um filho mas não vinha, então quero testemunhar o nosso milagre chamado Théo. Independentemente de religião ou se vc não acredita em milagres peço respeito pelo meu post, quero aqui compartilhar minha experiência. Tenho exames que mostram endometriose profunda e exame das trompas que mostram muitas aderências, estavam todas grudadas por causa da cirurgia de amputação do intestino grosso e o Ginecologista mandou nós irmos no especialista em fertilização pq eu não conseguiria engravidar naturalmente. Eu não fui pq não teria condições por causa do valor alto destes procedimentos e nunca tive vontade de tentar estes métodos, mas nunca perdi a fé que um dia iria completar minha família. Então veio a surpresa, 2 meses depois estava grávida.Foi uma alegria imensa mas logo veio a preocupação, 5 dias após descobrir a gravidez tive um AVC isquêmico  provocado por trombofilia q tinha descoberto há alguns meses atrás e ainda estou com sequelas deste AVC. Na fisioterapia todos dizem que vou recuperar os movimentos mas é um processo longo e lento, estou sem o movimento da mão esquerda.Com tantos acontecimentos, mesmo assim tudo corria bem com o nosso bebê, achávamos q ele viria prematuro por causa do uso da bolsa então viemos para Curitiba para ficar perto dos meus médicos do Cronh e de mais recursos para segurança do meu filho e da minha própria vida pois moramos no interior de MT e não tem muitos recursos por lá. Estou há 4 meses aqui e com esperanças de voltar pra minha casa até fevereiro assim q toda a equipe de médicos dizer que é seguro e posso voltar. Fizemos uma mudança de vida para adaptar todas estas alterações na nossa vida mas tudo deu certo. Achávamos q teriamos um bebê prematuro mas ele aguentou firme até 38 semanas e nosso Théo veio ao mundo dia 13 de dezembro com 3,095 kg, com 50cm e super saudável . Foi uma gestação abençoada, não tive nenhuma intercorrência, nenhuma emergência e nenhum susto.Foi perfeito pq Deus é perfeito e não faz o milagre pela metade. Fui abençoada e eu e minha família louvamos a Deus por tudo! Venho aqui para encorajar outras mulheres e dizer q cada caso é um caso, eu tinha exemplos de amigas q tiveram emergências graves como também de outra que teve um gravidez tranquila, eu posso dizer que comigo foi perfeito e tranquilo. Estou me recuperando super bem da cesárea e nosso Natal foi muito emocionante por tudo q está acontecendo na minha vida! Eu e minha família estamos radiantes de felicidade! Só tenho coisas boas para dizer da gravidez e coisas melhores ainda pra dizer depois do nascimento do meu filho!E o nosso milagre se chamaThéo José Pauli de Jesus ❤
Meu nome é Patrícia Cristina Pauli de Jesus, sou de Sinop/MT, tenho 38 anos sou Pedagoga aposentada por invalidez, tenho Doença de Crohn, meu perfil no Instagram:@patipaulij

Conte a Sua História Também! Expressar tranquiliza-a-dor.
Compartilhe a sua história ⇒ Conte SuaHistória
Para ler os depoimentos clique ⇒ www.farmale.com.br/search/label/ConteSuaHistoria

Praticar a Empatia Todo Dia


Vamos para a boa ação de quinta-feira?








José Saramago dizia “Se tens um coração de ferro, bom proveito. O meu, fizeram-no de carne, e sangra todo dia.” Mesmo que você me veja às gargalhadas, tenho uma sensibilidade, mesmo que invisível, que faz o meu peito doer diante de muitas situações. Quem me conhece bem de pertinho, já percebeu isso e acho que é essa sensibilidade que me faz estar aqui com vocês. A sensibilidade que me faz trabalhar a empatia e acompaixão não só em mim, mas em vocês também. 

Ser sensível para ser empático

Estudos realizados na Universidade de Stony Brook revelaram que as pessoas com alta sensibilidade têm um cérebro emocional dotado de grande empatia. São cérebros totalmente orientados à “sociabilidade” e à união com os demais.
O que isto significa? O que os pesquisadores concluíram foi, basicamente, que os processos cerebrais dessas pessoas mostram um excesso de excitação nas áreas neurais relacionadas às emoções e à interação: elas são capazes de decifrar e intuir os sentimentos daqueles que estão à sua frente.
A empatia é se colocar no lugar do outro, mas para isso, precisamos ser sensíveis a esse outro, precisamos estar despidos de preconceitos e disponíveis para ouvir. 
Ao praticar a empatia, estamos nos abrindo a ouvir e a conhecer, de verdade, as pessoas ao nosso redor. Assim, temos a oportunidade de descobrir que, mesmo que tenham comportamentos e pensamentos muito diferentes dos nossos, é possível encontrar uma harmonia na interação. Desenvolver nossas habilidades perceptivas sobre o outro faz com que sejam criadas relações muito mais sinceras, prósperas e de confiança. Eu estou sempre falando sobre empatia porque acredito que ela pode salvar o mundo desse caos que estamos passando. A empatia transforma as relações, inspira mudanças de atitude e contribui para enfrentamento de questões como o preconceito e a desigualdade. 
A empatia requer mais paciência

Você deve respeitar o tempo para ouvir a outra pessoa. Ouvi-la de verdade em tudo o que disser e prestando muita atenção.

A empatia requer que você tire um tempo para se aquietar e olhar o que acontece ao seu redor. 

É um execício de compaixão onde sentimos a dor do outro. Conhecem a expressão inglesa "walk in someone’s shoes" (caminhando com os sapatos de alguém)? Ela é a essência da empatia. 

Perdoar faz bem

O cardiologista, professor e supervisor técnico do curso de pós-graduação em Psicossomática da FCMSCSP Artur Zular, no programa Bem Estar, afirmou que quem não perdoa fica com uma ferida aberta, liberando o tempo todo hormônios do estresse que podem fazer mal para o coração. A raiva também pode matar aos poucos, como lembrou o psiquiatra e consultor do Bem Estar, Daniel Barros. A dica é deixar a raiva ir embora!
De acordo com o psiquiatra Daniel Barros, existem dois tipos de perdão, o racional e emocional. Estudos que mostram que quando a gente perdoa racionalmente – não vou mais pensar nisso, talvez eu estivesse errado – diminui um pouco a carda negativa, mas é o perdão emocional – abrir mão das sensações negativas – que traz o benefício real para o corpo. É melhor para a diminuição do estresse, cortisol, e com isso melhora a saúde do coração.

Para o cardiologista Artur Zular, a capacidade de perdoar é muito requintada, e por isso precisa ser treinada, repetida como um mantra. Não perdoar pode deixar o sistema de alerta sempre ligado. A constante liberação de hormônios do estresse, como adrenalina e cortisol, no nosso corpo faz mal, atrapalha o sono, aumenta a pressão arterial, a frequência cardíaca e a glicemia.
Quem perdoa também experimenta maior relaxamento, mais bem-estar e sensação de controle. O perdão aumenta oxitocina, hormônio do relacionamento. Melhora a imunidade e a sensação de bem-estar, aumenta a liberação de serotonina e dopamina, neurotransmissores que melhoram o humor.
Fazer as pazes te ajuda a perdoar a si próprio
Quando quem fez algo errado foi você, ser absolvido pela pessoa que você magoou ajuda substancialmente no processo de autoperdão, descobriram pesquisadores da Universidade Baylor. Em um estudo publicado no Journal of Positive Psychology, eles descobriram que quem pede perdão por um agravo tem maiores chances de perdoar a si mesmo. “Uma barreira que as pessoas enfrentam para perdoarem a si próprias é que elas pensam que merecem se sentir mal. Nosso estudo descobriu que fazer as pazes nos dá permissão para deixar as coisas passarem”, disse em um comunicado Thomas Carpenter, um dos autores do artigo.
Amigos, viram quantos benefícios para quem pratica o perdão? Tudo bem que não é algo fácil, que do dia para a noite sairemos por aí perdoando todo mundo, mas vale a pena uma pausa para refletir sobre o assunto.

Contraindicações da Vacina Febre Amarela

💉Vacina Febre Amarela 

📌Contraindicações:

Crianças abaixo de 6 meses de idade. 
Indivíduos infectados pelo HIV, sintomáticos e com imunossupressão grave comprovada por exame de laboratório.
Pessoas com imunodepressão grave por doença ou uso de medicação.
Pacientes que tenham apresentado doença neurológica desmielinizante no período de seis semanas após a aplicação de dose anterior da vacina.
Contraindicada em nutrizes até que o bebê complete 6 meses. Se a #vacinação não puder ser evitada, suspender o aleitamento materno por 10 dias. Procure o pediatra para mais orientações.
Pacientes submetidos a transplante de órgãos.
Pacientes com câncer.
Pessoas com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras).
Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica).
Em princípio há contraindicação para gestantes, mas a administração deve ser analisada de acordo com o grau de risco, por exemplo, na vigência de surtos. A vacinação de indivíduos a partir de 60 anos deve ser evitada, a menos que haja alto risco de infecção.

📌Esquema de doses:

Nas áreas brasileiras com recomendação de vacina:

Rotina: dose única a partir dos 9 meses. Crianças, adolescentes e adultos que já tenham recebido uma dose não precisam ser vacinados novamente.

A viajantes para áreas com recomendação ou países que exigem o CIVP é recomendada a comprovação de apenas uma dose na vida.

Em situações de exigência da vacinação, a dose deve ter sido aplicada no mínimo dez dias antes da viagem. 


Fonte: SBIM