slider

I Encontro Farmale: Uma conversa sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais com a Dra Giovana Zibetti
Keep fighting!
III Encontro Farmale: Ostomia e Doenças Inflamatórias Intestinais
I will beat IBD
Ali Jawad, paratleta do halterofilismo com doença de Crohn: Você é uma inspiração para todos nós!
II Encontro Farmale - Diagnóstico das Doenças Inflamatórias Intestinais: Investigação Endoscópica Palestrante: Dr Flavio Abby
Compartilhe conosco sua história

Conte a Sua História

Olá! Espaço novinho aqui no blog para você contar a sua história com as Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), porque quem tem DII certamente tem muita coisa para contar.


As DII (Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa) são doenças autoimunes, crônicas, sem cura, têm um grande impacto no bem estar e qualidade de vida das pessoas, da família e do seu círculo social. Provocam dores abdominais, sangramentos, fístulas, estenoses e alguns ainda sofrem com outros problemas extaintestinais, as famosas Manifestações Extarintestinais (MEI). Já escrevi aqui no blog sobre as MEI nesse link: www.farmale.com.br/2016/08/manifestacoes-extraintestinais-das.html. O intestino é o foco, mas quando ocorrem as MEI, os órgãos mais afetados são a pele, articulações, olhos e fígado.

São tantas as pedras que podem sugir no nosso caminho... a cura para a Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa ainda não existe, mas os tratamentos podem ajudar muito no controle dessas doenças e nos propiciar períodos de remissão. Alguns ainda não tiveram a oportunidade de experimentar a remissão, outros já experimentaram e podem ter muita esperança para compartilhar em palavras.



Conte a Sua História é um espaço que podemos chamar de divã onde você pode desabafar escrevendo sobre as suas experiências, as dificuldades, as soluções que você descobriu, suas observações sobre a sua vida após o diagnóstico com a doença de Crohn ou a Retocolite Ulcerativa.


Sigmund Freud, criador da Psicanálise, disse certa vez: “A ciência moderna ainda não produziu um medicamento tranquilizador tão eficaz como são umas poucas palavras boas”. Tem hora que o sentimento e as emoções pedem para serem ditos, entendidos, traduzidos e então, escrevendo pode ajudar muito. Melhor mesmo seria buscar ajuda com um Psicólogo, mas nem sempre isso é possível. Experimente exorcizar os sentimentos ruins pela palavra. Expressar tranquiliza-a-dor. 

A sua história pode ajudar a diminuir o preconceito daqueles que sabem muito pouco sobre as DII, ou aprenderam de maneira errada sobre as DII.

Quando escrevemos sobre as nossas experiências podemos perceber o quanto fomos forte e corajosos em algumas situações e assim, escrevendo, renovamos nossa força e coragem para o que vier.

Tenha certeza que a sua história estará ajudando alguém, não importa se o enredo é triste ou feliz, a sua história é um relato de situações que podem ajudar outra pessoa que está se sentindo perdida e sozinha nessa jornada. 

A sua história pode ser um incentivo e inspiração para muitas pessoas! Uma terapia eficaz que beneficia muitas pessoas, inclusive você. Encontrar outras pessoas com os mesmos problemas e que, em muitos casos, os resolveram, pode ajudar bastante também no processo de adaptação à doença.

Criei um formulário bem simples para você compartilhar a sua história e se você já se animou em contar,  o link é esse aqui: www.farmale.com.br/p/conte-sua-historia.html. Pode compartilhar uma foto sua também!

Caso você queira compartilhar em outro momento a sua história, pode clicar na imagem à esquerda do blog ou na aba na parte de cima do blog onde está escrito: Conte Sua História. 

Para ler os depoimentos você pode clicar em Depoimentos na parte de cima do blog também, e o link é esse aqui: www.farmale.com.br/search/label/ConteSuaHistoria



Essa é a imagem da parte de cima do blog com as abas. Para compartilhar seu depoimento, você clica em Conte Sua História que abrirá o formulário, neste você também tem a opção de enviar uma foto. Para ler os depoimentos você clica em Depoimentos.

Nenhum comentário: