Quase todos os seres humanos querem uma sociedade melhor

O conceito de melhor varia de pessoa para pessoa, mas o desejo é o mesmo: que o mundo seja um lugar mais acolhedor, justo, fraterno, seguro e hospitaleiro. Como, porém, transformar essa vontade em realidade?

O líder religioso Osho dá uma pista. Ele diz que temos que nos tornar rebeldes. Esta frase pode causar algum estranhamento, pois costumamos associar rebeldia ao confronto, ao caos, e não à paz. Ele explica: “O rebelde só pode fazer uma coisa: ele pode se transformar no novo homem, se tornar sua própria visão. Essa é a única prova de que sua visão não é um sonho”.

É um convite – ou uma convocação – a ser nós mesmos aquilo que pedimos para o mundo, a criar condições melhores, a trabalhar para a construção do nosso ideal. A única prova de que ele não é uma utopia será a nossa existência.

Em 28 de agosto é comemorado o Dia Nacional do Voluntariado, uma data que celebra as ações daqueles que se empenham no que acreditam, em prol de algo que transcende a sua individualidade. A grande rebeldia citada por Osho pode ser não se conformar com as coisas como são, em se esforçar para modificá-las, a começar por nós mesmos.

Você sabia que as pessoas que atuam como voluntárias vivem em média quatro anos mais?

Essa informação faz parte de uma pesquisa da Universidade de Michigan (EUA). E o benefício não é só viver mais anos, a pesquisa concluiu que o voluntário além de viver mais, tem melhor qualidade de vida. O voluntário vivencia um poderoso sentimento de satisfação, resultado da diminuição do stress e da liberação de endorfinas, neurotransmissores que provocam sensação de felicidade.

São inúmeros os benefícios do trabalho voluntário para quem o realiza:

  • Melhora a saúde mental e física
  • Cria novas amizades
  • É um passatempo
  • Proporciona prazer
  • Mantém a pessoa ativa
  • Desenvolve suas habilidades
  • Permite adquirir novos conhecimentos
  • Aumenta as chances de conseguir um trabalho pago

Então se animou?

Vou deixar algumas dicas para você buscar mais informações sobre voluntariado e caso você não encontre nada que se enquadre no seu perfil, faça uma auto-avaliação e busque algo que lhe motive. Você pode começar fazendo-se duas perguntas:
  • O que eu sei fazer de melhor que me traz satisfação?
  • E como posso utilizar minhas habilidades para ajudar a quem precisa?

Enumere o que lhe traz bem-estar e os seus talentos, defina sua disponibilidade de tempo e então busque um trabalho que chame a sua atenção e seja coerente com os seus valores pessoais.

Todo mundo pode ser voluntário – bastam disposição, boa vontade e comprometimento. Mesmo quem tem pouco tempo pode encontrar formas de atuar.

Mesmo não sendo um trabalho com vínculo empregatício, o voluntariado é amparado pela lei do serviço voluntário nº 9.608/98 que preconiza no art. 1º:

 Considera-se o serviço voluntário para fins desta lei, a atividade não remunerada, prestada por pessoas físicas à entidade pública de qualquer natureza, ou à instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive mutualidade. Parágrafo único: o serviço voluntário não gera vínculo empregatício, nem obrigação de natureza trabalhista, providenciaria e afins.

 

Fontes:

CVV

M de Mulher

Visite aqui a página no Facebook, o Instagram Farmale e o Canal Farmale!
Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!
Compartilhe essa informação com alguém que possa estar precisando dela!
O Farmale é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.
O Farmale é o blog oficial da ALEMDII – Associação do Leste Mineiro de Doenças Inflamatórias Intestinais
Siga nas redes sociais: