Lembram da meta? 

 
Sigo evoluindo toda semana. Para chegar nessa ponte hoje, fizemos muito trabalho de resistência, aquecimento e equilíbrio. Fui conquistando coragem para arriscar no final da aula a ponte. Senti minha coluna resistente ao movimento, mas consegui vencer com todo o trabalho feito pela Professora Tatiana durante a aula. Encorajar os alunos faz parte não é?!?
Cada conquista eu comemoro muito e gosto de compartilhar com vocês, acredito que pode servir de estímulo para que você não desista dos sonhos. 
 
 
Dentro dos nossos limites podemos realizar muitas coisas que podem nos fazer bem.
 
 
A doença de Crohn já me fez dar algumas pausas nos meus treinos (2013 e 2014 foram anos tensos) e com a espondiloartrite associada, cheguei a acreditar que teria que mudar radicalmente, mas um bom estudo e pesquisa sobre o assunto e bons profissionais, tudo tem caminhado bem. 
Siga nas redes sociais: