Tive a oportunidade única de assistir uma linda apresentação. Foi a última, e muito bem escolhida, apresentação do evento Diálogos Pfizer com Associações de Pacientes de Doenças Inflamatórias. 
Um momento para refletirmos sobre pelo quê bate o nosso coração… será que devemos viver no piloto automático? Começando um trabalho pensando nas férias ou no final de semana, trabalhando para pagar contas… São razões dígnas que o seu coração bata? Bom, ele bate…

A Dra Luciana Fornari tocou o meu coração falando sobre compaixão e autruísmo.


COMPAIXÃO: sentimento piedoso de simpatia para com a tragédia pessoal de outrem, acompanhado do desejo de minorá-la; participação espiritual na infelicidade alheia que suscita um impulso AUTRUÍSTA de ternura para com o sofredor.

EMPATIA: capacidade de você sentir pelo outro. COMPAIXÃO: é a capacidade de você sentir e ter o impulso de ajudar. AUTRUÍSMO: é ação de efetivamente ajudar.

Relação médico/paciente: “se os nossos corações não se tocarem e se compadecerem, estabelecendo uma relação de empatia, de parceria, no intuito de aliviar o seu sofrimento, remédio nenhum do mundo irá funcionar.” 

“Talvez o seu coração bater pelo outro te traga mais benefícios do que se ele bater exclusivamente por você.”


Por ficar tão tocada e ainda estar refletindo sobre tudo isso, fui buscar a palestra pela rede social e encontrei em um outro evento. Bom, por isso aqui é o Farmale Achou! Assistam e reflitam: Pelo o que o seu coração bate?

Aqui está o vídeo:

 

Siga nas redes sociais: