Minha pequena tem 2 anos e já li sobre os estresse que existem nessa fase, mas espera aí! Nessa fase? Escrevendo assim parece até que só aqui tem estresse. Lamento, em todas as fases teremos estresse! Sim! E já na barriga você fica tensa quando a criança resolve mexer bem na hora que o sono chegou, seja honesta, nem sempre você vai achar isso maravilhoso. Mas vamos lá, passeando pelo Facebook, olhem só o que eu achei A ciência contra a birra” . Já havia lido sobre isso em outros sites, mas como me encontro em uma fase muito estressante por aqui, o texto me chamou atenção e achei importante compartilhar com vocês. 

Destaque para esse trecho:
“Por isso, segundo o pediatra Daniel Siegel, no auge da crise da criança, quando o hemisfério direito está predominante, o melhor é abordá-la de forma emocional. Para isso, quando começar a birra, abrace-a, use expressões faciais empáticas e um tom de voz carinhoso. Traduza em palavras os sentimentos que ela própria não consegue descrever – já que seu hemisfério esquerdo, responsável pela linguagem, não está no comando. Diga frases como: “Eu entendo que você ficou muito chateado porque seu coleguinha teve de ir embora. É muito chato quando isso acontece”. Isso vai acalmá-la. Depois, ajude-a a retomar a conexão com o hemisfério esquerdo, pedindo que ela mesma recorra à linguagem para explicar por que ficou chateada e propondo alternativas para resolver o problema. Pode dizer algo como: “O que você acha que a gente pode fazer para ficar divertido de novo? Do que nós dois poderíamos brincar?”.”

Por que eu destaquei essa parte? Fiz e sempre que consigo me controlar eu faço exatamente o que está escrito aí! Gente! Dá certo! Dá super certo!!! A criança parece que fica hipnotizada com a nossa calma e acho que ela fica pasma em ver que mesmo com toda fúria dela não conseguiu nos tirar do sério, não perdeu o nosso amor, parece isso! Mas na verdade você percebe o quanto ela precisava da sua ajuda para encontrar a própria calma, entrar de volta no eixo. 
Lembre-se que você é o adulto (adoro ouvir a Professora da Sophia falar isso) e não pode agir da mesma forma que seu filho, entrar em sintonia com o estresse dele, entrarem em choque. Você é o adulto, deve ter o comando da situação, deve ter as palavras e a calma para educar seu filho, ensinar a superar as frustrações, que hoje são pequenas. 

Cuidar, educar, filhos dão trabalho e muito! O estresse é gigante! Mas o amor, esse amor por um filho é tão imenso, é tão forte, inexplicavelmente prazeroso de sentir… por isso tudo, sempre consigo perdoar as birras, principalmente quando ela pede desculpas, me abraça e beija… Até a próxima birra! =D

Siga nas redes sociais:
error

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui