A primeira Cartilha da Mulher Ostomizada foi lançada em 2002 e é uma literatura inédita no Brasil, considerando a forma como foi apresentada.

 
Claro, esgotou rapidamente e isso motivou o seu relançamento e hoje está na 7ª edição, lançada em 2015.
 
Compartilhar informações sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais (doença de Crohn e retocolite ulcerativa) inclui, para mim, compartilhar informações sobre ostomias. Compartilhar também sobre o câncer de intestino e sobre todas as dificuldades que podemos encontrar pelo caminho. 
 
Não é um fato que todos seremos ostomizados ou teremos câncer, mas tapar o sol com peneira, desculpem, não é o meu trabalho. Meu trabalho é compartilhar todas as informações, sejam boas ou más, disponíveis e de fontes seguras sobre as DII. O curso das DII não segue 100% igual para todos. Existem muitos em remissão por anos, existem muitos que já estiveram em remissão e hoje estão em crise, existem muitos que já alternaram remissões e crises, existem os ostomizados definitivos e ostomias temporárias, etc.
 
Estamos falando de doença crônica e inflamatória e para quem não sabe, processos inflamatórios crônicos aumentam o risco de desenvolver algum tipo de câncer. Leio muitas pessoas perguntando nos grupos se temos esse risco aumentado, alguns respondem que sim e outros que não. Quando a pessoa que questionou lê um não, fica aliviada… isso me preocupa muito. Informação errada sobre a sua doença é muito perigoso, por isso, quando encontrar alguma informação por aí, solicite a fonte e cheque se é segura.
 
Vou te afirmar uma coisa, saber que temos mais risco de desenvolver câncer colorretal tem uma importância fundamental na prevenção do câncer e de outras complicações com as DII. Passamos a entender a importância de realizar os exames de controle periódicos não somente para acompanhar a DII, mas também para a prevenção do câncer. E precisamos estar preparados para as crises, ou seja, informados, educados e empoderados como pacientes sobre a nossa condição. 
 

E mandei textão de novo! Desculpem, mas escrever no blog é também uma terapia para mim. Então vamos voltar ao assunto ostomia.

 
Com o blog e essa troca que as redes sociais proporcionam, tenho encontrado muita gente do bem e a Damaris é uma dessas pessoas. Não tenho grande intimidade com ela e nem a conheço pessoalmente, mas sua história de vida e seu trabalho com as DII e sobre ostomias é maravilhoso. A Damaris tem retocolite ulcerativa e por complicações da doença, é ostomizada. Em um texto aqui do blog ela deixou uma mensagem carinhosa para a Leca (Alessandra Vitoriano de Castro), autora do livro Registros de uma Crohnista:
 
“Olá!
Tbm sou fã da Leca

E tbm tenho um trabalho sobre mulheres com ostomia.
Em papel a distribuição é gratuita e tem on line tbm, caso se interesse em divulgar. Abraço
Damaris Morais”
 
Claro que fui procurar a Damaris e hoje chegaram aqui em casa 50 exemplares dessa cartilha incrível cheia de empoderamento para as mulheres ostomizadas:
 
Cartilha da Mulher Ostomizada
Mulher com ostomia você é capaz de manter o encanto
Autora: Damaris Morais
 
 
 
Irei distribuir as cartilhas durante os encontros Farmale, sempre para quem realmente necessita desse apoio e de mais informações sobre a sua condição de ostomizado. O apoio, a informação e a educação são fundamentais para o autocuidado eficiente.
 
Damaris! Gratidão enorme pelas cartilhas! 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui