O sucesso do tratamento começa com um diagnóstico preciso, que deve envolver o histórico do paciente e a execução de exames para identificar o tipo de Doença Inflamatória Intestinal (DII).

 

Infelizmente não existe um exame que estabeleça o diagnóstico da retocolite ulcerativa (RCU) e da doença de Crohn (DC). Para tal, a associação de dados clínicos, laboratoriais, endoscópicos, radiológicos e anatomopatológicos é necessária (Figura 1).

 

O correto diagnóstico das doenças inflamatórias intestinais (DII) é importante pela diferenciação com doenças infecciosas e pela possibilidade de mudança da história natural das DII quando a terapêutica é instituída precocemente.

O diagnóstico da DII não é simples e requer uma equipe multidisciplinar bem integrada.

Apesar de toda a semiologia clínica e complementar, em até 10% dos casos o diagnóstico diferencial entre RCU e DC não é possível. Na tabela abaixo são resumidos achados que podem ajudar na diferenciação entre RCU e DC.

 

Conte um pouco sobre você

Como foi a busca pelo diagnóstico? Você lembra dos sintomas iniciais? Demorou muito para receber o diagnóstico? Você tem doença de Crohn ou retocolite ulcerativa? Como está o seu tratamento?

Fontes:
ABCD – O processo de diagnóstico da Doença Inflamatória Intestinal (DII).
Doenças inflamatórias intestinais 2. Gastroenterologia – Congressos 3. Semana Brasileira do Aparelho Digestivo (18. : 2019 : São Paulo, SP) I. Hossne, Rogério Saad. II. Coy, Claudio Sady Rodrigues.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui