➢ Em dezembro de 2020, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), emitiu um documento em que foi declarado a falta de 130 medicamentos do componente especializado da assistência farmacêutica de competência do Ministério da Saúde, ou seja, nas farmácias de alto custo faltavam mais de 130 medicamentos.

➢ Situação que não foi resolvida, pois somente nos primeiros dois meses de 2021, recebemos mais de 700 denúncias reportando a falta de 24 medicamentos usados para o tratamento das doenças imunomediadas.⠀

 

➢ A Assistência Farmacêutica no SUS, faz parte da Política Nacional de Medicamentos do Ministério da Saúde, que foi criada para garantir o acesso a medicamentos de qualidade e eficácia não somente dos registros sanitários, mas de todas as esferas da linha de cuidado farmacêutico, e isso, requer o medicamento certo, na dose certa, na regularidade correta, e com a prescrição realizada por um médico assistente, pois o medicamento é um insumo essencial que não deve ter o seu fornecimento negligenciado.⠀

➢ E para nos explicar, os direitos dos pacientes no acesso a medicamentos, receberemos os advogados, Dr. Dr.André Luiz da Silva Souza e Dra. Priscila Arraes Reino do escritório Arraes e Centeno Advocacia, a Conselheira Nacional de Saúde Ana Lúcia Paduello e a jornalista Priscila Torres.⠀

➢ Serão apresentadas as respostas do Ministério da Saúde e das Secretarias Estaduais, sobre a falta destes medicamentos.⠀

➼Data: 02 de Março às 17 horas⠀
⚖Convidados:⠀
⚖Dr.André Luiz da Silva Souza – advogado -@arraesecenteno⠀⠀
⚖Dra. Priscila Arraes Reino – advogada -@arraesecenteno⠀⠀
➤ Ana Lúcia Paduello – Conselheira Nacional de Saúde⠀
➤ Priscila Torres – Jornalista⠀
⚛ Canal de Transmissão: BlogAR e @arraesecenteno⠀
⚛ Youtube: https://youtu.be/BN2dN-oBf1M.⠀
⚖Parceiro oficial Arraes e Centeno Advogados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui