Em nova publicação sobre uso racional de medicamentos, Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) alerta que a disponibilização dos fármacos nas redes de saúde deve vir acompanhada de mais informações para pacientes. Assistência farmacêutica deve ser fortalecida, segundo especialistas.
A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) publicou nesta semana (19) mais um fascículo da série “Uso Racional de Medicamentos”. No novo capítulo, o tema é a disponibilização adequada de remédios para os pacientes nas redes de saúde.

A publicação aborda a diferença entre dois processos distintos que especialistas chamam “dispensação” e “entrega” de fármacos.
“A dispensação enquanto serviço integrado às ações de saúde na rede de atenção tem como elementos norteadores a promoção do uso racional de medicamentos para população e a efetiva participação do farmacêutico, enquanto na entrega de medicamentos nem todas as informações necessárias para o uso correto de medicamentos estão asseguradas”, explica o farmacêutico e mestre em Saúde Pública, José Miguel do Nascimento Júnior, um dos autores do fascículo.
A dispensação de medicamentos pode ocorrer durante a consulta farmacêutica ou diretamente nos pontos de acesso da Rede de Unidades de Saúde. Neste momento, segundo os especialistas, é fundamental assegurar que o medicamento seja entregue ao usuário certo, na dose prescrita, na quantidade correta e com orientações sobre seu uso.
De acordo com Nascimento, é por isso que o desenvolvimento de políticas específicas que fortaleçam a assistência farmacêutica e readequem o modelo da Rede de Atenção à Saúde (RAS) se torna cada vez mais necessário.
Para acessar o fascículo, clique aqui.

Saiba mais sobre a série “Uso Racional de Medicamentos” clicando aqui.
Siga nas redes sociais:
error

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui