Essas lembranças do Facebook são ótimas!

Ano passado, exatamente na data de hoje vi o Alessandro escrever um texto cheio de amor em um grupo de pacientes, mas um amor tão verdadeiro que tive que pedir para compartilhar.

Aqui está o post que fiz no dia 28 de fevereito de 2017.

A doença de Crohn não é fácil, mas com amor pode ser mais leve

O Facebook é uma rede social onde os seus usuários podem interagir de diferentes formas. A mais básica – e mais usada – é por meio do próprio perfil pessoal, que permite conectar-se com amigos, parentes e outros contatos, além da troca de mensagens, arquivos e informações com eles. Apresenta também mecanismos mais específicos, que podem funcionar melhor de acordo com o tipo de comunicação que você procura. Ele permite que você crie grupos que são voltados para discussões privadas e existem muitos grupos de doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn e retocolite ulcerativa). Participo de alguns grupos e essa semana li um depoimento diferente de todos que já encontrei nos grupos. Um rapaz se despedindo do grupo porque não está mais com a pessoa que tem doença de Crohn. Ele fez um texto bem bacana ressaltando a importância das pessoas apoiarem e cuidarem com amor dos seus companheiros. Além disso, ele foi muito educado e empático em suas palavras, pois poderia simplesmente ter saído do grupo e ponto, mas ele quis deixar uma contribuição para as pessoas que estão com uma pessoa amada que está enfrentando essa doença.

Imediatamente pedi sua autorização para compartilhar e aqui está o texto para vocês lerem. Espero que alcance muitas pessoas que conhecem alguém com DII, que possa tocar os corações e proporcionar algo de bom para todos. Entendam que não é fácil ter uma doença que não tem cura, então, para quem convive com alguém nessa situação, tenha mais amor, empatia, respeito, companheirismo, carinho com as palavras e gestos. Entre amigos ou casais que o amor esteja sempre presente nas relações. Muito obrigada Alessandro!

Vamos ao depoimento:

Bom dia colegas de batalha

Eu nunca publiquei nada aqui antes. Minha participação sempre foi em busca de informações e mais conhecimento sobre essa doença chata e pouco conhecida. Compartilhei a vida com uma pessoa durante 10 anos. E a alguns anos ela descobriu essa doença. Foi um baque. Foram muitas batalhas. Foram muitas mudanças no estilo de vida, alimentação e rotinas. Foram sonhos alterados em função de um tratamento, que segundo todos os médicos que acompanharam, é para sempre. Momentos de crise. Momentos de remissão. Cirurgia. Tratamentos fortes. Enfim, não foi fácil. Apesar de Deus sempre ter sido muito generoso e ter ajudado muito.

Bom, mas o que eu quero com a minha postagem?

Nós terminamos nosso relacionamento. Não devido a doença. Mas devido à vida e suas voltas. E hoje ao pular na minha timeline uma postagem desse grupo, machucou a lembrança de que não faço mais parte dessa batalha. Decidi me retirar do grupo para que meu processo de esquecimento continue fluindo bem sem dores. Mas passei tantos anos junto com vocês (ainda que mudo), que eu gostaria de deixar uma contribuição para as pessoas próximas que assim como eu tive, hoje têm uma pessoa amada que está enfrentando essa doença.

O Crohn não é fácil. Não é bonito. E a pessoa com Crohn infelizmente vive uma incerteza muito grande. Tem dias bons. Dias de crise. E isso gera stress. Gera insegurança e medo.

Bom, sabendo disso, com base na minha experiência, eu oriento a dar amor. Se você realmente ama essa pessoa com Crohn, ame. Ame muito. Não há muito o que fazer para ajudar. Podemos mudar nossa alimentação e acompanhar a pessoa querida em um almoço gostoso e saudável que não ataque o Crohn. Podemos compartilhar momentos de paz e alegria com ela, de modo a propiciar tranquilidade para a mente e assim favorecer a remissão da doença. E podemos dar amor. Seja em forma de carinho. De atenção. De apoio. Ou simplesmente estando do lado, calado mas emanando amor através do coração.

Saibam todos vocês que esse apoio será fundamental na vida dessa pessoa querida. Eu acredito que Deus não faz nada por acaso. E se ele colocou você na vida de uma pessoa com Crohn, é por que você é capaz de amar e dar o apoio que essa pessoa precisa.

Eu sinceramente agradeço a todos pela ajuda e conhecimento que aqui recebi. Esse grupo foi muito importante na minha vida.

Desejo a todos muita força e saúde.

Um forte abraço.

Alessandro Freitas

Visite aqui a página no Facebook e o Instagram Farmale!
Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!
Compartilhe essa informação com alguém que possa estar precisando dela!
O Farmale é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui