Por que pessoas com doenças crônicas devem tomar a vacina contra a gripe

A campanha de vacinação inclui pacientes com artrite reumatoide, doença de Crohn, diabetes e outros males duradouros que sobem o risco de complicações.

Quem vive com doenças crônicas está mais sujeito a ter versões graves da gripe.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 700 milhões de portadores de um transtorno do tipo sofrem de complicações sérias por ficarem gripados.

A boa notícia é que a vacinação contra o vírus influenza está disponível gratuitamente para esse grupo nos postos de saúde do Brasil. Entram na lista indivíduos com diabetes, hipertensão e outras doenças cardiovasculares, males reumáticos (como a artrite reumatoide e o lúpus) e ainda distúrbios gastrointestinais, a exemplo da doença de Crohn e da síndrome do intestino irritável. Você pode ver a lista completa neste link.

“Condições que exigem controle constante com medicações também podem afetar a maneira como o organismo responde a uma infecção, tanto pela própria doença quanto pelos remédios”, aponta Gecilmara Salviato Pileggi, reumatologista e presidente da Comissão de Doenças Endêmicas e Infecciosas da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR).

Entre as complicações mais comuns da gripe em toda essa turma, estão a insuficiência respiratória aguda, que pode levar à morte, e invasões secundárias por bactérias que se aproveitam da debilidade do corpo para fazer estragos. É o caso da pneumonia.

“Quem se vacina tem menos complicações e interna menos. Mesmo assim, poucos integrantes desse grupo tomam a dose anualmente”, destaca a médica.

Fonte: Saúde

Siga nas redes sociais:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui