O que devemos saber em relação às doenças oculares que podem estar associadas à DII?

As manifestações extraintestinais da DII variam em gravidade e algumas doenças podem ser mais debilitantes que a manifestação intestinal em si. Algumas tem atividade de doença paralela à doença inflamatória intestinal como o eritema nodoso, a episclerite e a síndrome de Sweet. Outros tem um curso independente como o pioderma gangrenoso e a uveíte.

Alguns estudos sugerem que 6-40% dos pacientes com DII tem uma ou mais manifestações extraintestinais. Mais de 15% tem manifestações cutâneas. 4-10% tem manifestações oculares e elas ocorrem principalmente nos pacientes com doença de Crohn.

Episclerite:

A inflamação da episclera, que está imediatamente abaixo da conjuntiva, é a manifestação ocular mais comum da DII, ocorrendo em 2-5% dos pacientes. Geralmente ela acompanha o aumento da atividade intestinal da doença. Devem ser suspeitas em pacientes com DII com hiperemia ocular aguda de um ou ambos os olhos e queixa de irritação e ardência. Ao exame encontramos injeção ciliar e inflamação episcleral. Podemos encontrar nódulos episclerais e a doença não causa perda visual.

Esclerite:

Doença ocular grave que pode causar perda visual. Está associada a dor constante e forte que piora à noite ou cedo pela manhã e irradia para face e região periorbital. Pode haver dor que piora com o movimento ocular (explicada pela inserção de músculos extraoculares na esclera). Outros sintomas são a cefaleia, lacrimejamento, hiperemia e fotofobia.

Uveíte:

Pode ocorrer em 0.5 a 3% dos pacientes com DII, aparecendo em vários casos antes das manifestações intestinais e associada à artrite periférica e/ou axial. É 4x mais comum em mulheres, tendo início insidioso e podendo recorrer no olho contralateral. A uveíte anterior se manifesta com dor e hiperemia ocular, enquanto a posterior e intermediária geralmente são indolores e associadas com floaters e algum grau de perda visual. Nos pacientes com DII é mais comum o envolvimento do trato posterior. O curso geralmente não ocorre de forma paralela à atividade da doença intestinal.

Doenças Oculares Raras:

Doenças oculares raras como a ceratopatia (que causa dor e sensação de corpo estranho e é vista como opacidade na córnea periférica que pode afinar e perfurar) e a retinopatia (com oclusão da veia central da retina e vasculite na DC e a serosa central com descolamento da retina na colite ulcerativa) podem ocorrer em poucos casos.

Fonte: Pebmed

Leia mais:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui