Acredite em você
 
Acredite nas suas possibilidades, busque fazer mais coisas que você ama para ter mais ânimo e amor pela vida. Eu sei que as vezes vai parecer impossível isso, principalmente quando estamos na fase de atividade da doença. Ela maltrata mesmo, desanima e em alguns casos mais graves, o amor pela vida pode entrar para o esquecimento. Isso é muito grave! Não podemos perder esse amor pela vida, perder a esperança. Lembre-se que existem muitos convivendo bem com as doenças inflamatórias intestinais e o seu momento de remissão também vai chegar.
 
Cuide de você
 
É absolutamente necessário ter tempo para si próprio, para refletir, pensar na vida… Não é egoísmo querer cuidar de você, aliás, você precisa se cuidar. O fator emocional influencia muito na DII. Estar com os pensamentos em ordem, ter uma meta em determinados momentos vai te deixar focado no seu tratamento. Saber o que está se passando no tratamento é importante também, lembre-se de perguntar ao seu médico sobre isso. Por quanto tempo irei utilizar esse medicamento? E se não der certo esse, temos quais opções? Participe ativamente do tratamento, não tenha medo de participar, de perguntar, um bom médico gosta quando o paciente se interessa pelo tratamento, pois um paciente consciente da sua doença e do tratamento é um paciente responsável e que tem uma ótima adesão.
 
Cuidado com a rotina
 
Se a rotina nos engole com uma sequência interminável de “tenho que fazer” que não passaram por uma censura subjetiva de priorização de fato, nos tornamos um simples repetidor de rotinas pré-programadas…um robô. Claro que teremos uma rotina de medicações, exames e/ou dieta, mas a nossa vida não pode se restringir somente a isso. Essa rotina de tratamento faz parte das nossas responsabilidades e em outras rotinas, você pode, sem medo de ser feliz, mudar o rumo. Hoje por exemplo, domingo, é um excelente dia para sair da rotina! Acordar mais tarde, tomar o café da manhã quase na hora do almoço, sair com as crianças para um passeio sem hora para voltar, almoçar na hora do lanche… sim, tudo isso é possível em um dia, não é algo que você vai transformar em rotina. Dei só alguns exemplos que de repente não se encaixam para você, mas espero que despertem a sua criatividade para burlar essa rotina de vez em quando. Vamos nos permitir ser feliz sim!
 
A culpa (lá vem ela)
 
Quando você pensa em reservar um tempo para você, você se sente culpado? Egoísta? Não pense dessa maneira, não deixe esses sentimentos te bloquearem de fazer algo por você. Trabalhe essa culpa dentro de você, mas até para isso, você precisa de um tempo só seu para refletir sobre a sua vida. Cuidar de si, não é abandonar os outros, ser irresponsável, é saber se amar, conseguir reconhecer que o seu corpo está cansado e você precisa cuidar dele para seguir mais feliz e pleno.
 
E para finalizar, lembre-se que é preciso cuidar de si para poder cuidar dos outros.
 

Visite aqui a página no Facebook. Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!
 
Compartilhe essa informação com alguém que possa estar precisando dela!
 
O Farmale é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui