pandemia de Covid-19 é causada pelo vírus SARS-Cov-2 (vírus coronavírus 2 associado a síndrome respiratória aguda grave). Os vírus entram no corpo através das mucosas da boca, nariz e olhos. Por isso, a orientação de não levar as mãos a estas regiões do corpo!
A partir destas portas de entrada, o vírus pode atingir os pulmões, um dos principais alvos do vírus. Proteínas da superfície do vírus se ligam a proteínas da membrana da célula chamadas ECA2 (em inglês ACE2), considerados os receptores funcionais para a infecção do vírus. Desta forma, os vírus conseguem entrar na célula e se replicar, causando a infecção.
A ECA2 ou enzima de conversão de angiotensina tipo 2 quase não está presente na circulação, mas é bastante expressa em órgãos, como o pulmão. Daí se explica o porquê dos casos mais graves atingirem o pulmão.

O que é essa ECA2? A ECA2 é uma enzima parecida com a enzima de conversão de angiotensina (ECA).

O que é ECA e iECA?
A enzima de conversão de angiotensina (ECA) é uma das enzimas importantes no controle do sistema cardiovascular. Assim, inibidores da ECA (iECA) são medicamentos bastante utilizados no tratamento de doenças relacionada ao sistema cardiovascular, tais como a hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e complicações renais da hipertensão arterial e do diabetes mellitus.

Qual a relação dos iECA e o novo coronavírus?
Estudo epidemiológico mostrou maior taxa de infecção pela Covid-19 em pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensão arterial e diabetes mellitus. Exatamente estes pacientes são os que geralmente usam iECA e outros medicamentos, como os bloqueadores de receptor de angiotensina 2 (BRA ou ARA2) no tratamento. No entanto, a ECA e a ECA2 têm ações diferentes dentro do corpo.
A ECA2, que está envolvida com a infecção do coronavírus, também está relacionada com o sistema cardiovascular, mas os iECA agem mais na ECA e bem menos no ECA2. O tratamento com iECA pode aumentar a expressão de ECA2 nas células, podendo hipoteticamente aumentar o risco de infecção. Mas enfatizo que isto ainda é hipotético. Então ainda não é possível afirmar que pacientes usando iECA sejam mais infectados por estarem usando o iECA.

Portanto, não deixem de recomendar o iECA ou BRA (bloqueadores de receptor de angiotensina) sem avaliar o risco e benefício.

Fonte: Pebmed

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui