Fiz esse quadrinho com as palavras da Tania Dias. Ela é uma pessoa que sempre me chamou muita atenção. A sua angústia e sofrimento com dores insuportáveis e intermináves sempre me tocam profundamente. Sentir dor não é normal, não nos faz fortes. A dor desgasta e desanima de verdade, principalmente quando ela não tem fim.

Compreenda, apoie, ofereça ajuda, dê, você, força para alguém com dor. Um pouco de empatia ajuda muito.

 

A empatia é algo que nos torna mais solidários e nos aproxima das vivências das outras pessoas.

O que é Dor?

“DOR – Experiência sensitiva e emocional desagradável associada ou relacionada a lesão real ou potencial dos tecidos. Cada indivíduo aprende a utilizar esse termo através das suas experiências anteriores.” IASPInternational Association for the Study of Pain

“A dor continua sendo uma das grandes preocupações da Humanidade. Desde os primórdios do ser humano, conforme sugerem alguns registros gráficos da pré-história e os vários documentos escritos ulteriormente, o Conheça mais sobre a Dorm sempre procurou esclarecer as razões que justificassem a ocorrência de dor e os procedimentos destinados a seu controle.

A expressão da dor varia não somente de um indivíduo para outro, mas também de acordo com as diferentes culturas”

A ocorrência de dor, especialmente crônica, é crescente, talvez em decorrência de:

  • novos hábitos de vida;
  • maior longevidade do indivíduo;
  • prolongamento de sobrevida dos doentes com afecções clínicas naturalmente fatais;
  • modificações do ambiente em que vivemos;
  • e provavelmente, do reconhecimento de novos quadros dolorosos e da aplicação de novos conceitos que traduzam seu significado.

 

Além de gerar estresses físicos e emocionais para os doentes e para os seus cuidadores, a dor é razão de fardo econômico e social para a sociedade”.

Prof. Dr. Manoel Jacobsen Teixeira – Neurocirurgião, Fac. De Medicina da USP).

Fonte: http://www.sbed.org.br/materias.php?cd_secao=76

“Dor é o que o indivíduo que a sente diz ser e existe quando o indivíduo que a sente diz existir ( McCaffrey)”, ou seja, a dor é subjetiva e pessoal.Segundo a Associação Internacional de estudos da Dor (IASP) “Dor é uma experiência sensitiva e emocional desagradável associada a uma lesão tecidual real ou potencial ou descrita em termos de tais lesões.”

A percepção da dor é caracterizada por uma experiência multidimensional que envolve as dimensões neurofisiológicas, comportamentais, afetivas, comportamentais, emocionais, culturais, sociais e religiosas.

Fonte: http://centrodador.com.br/?p=24

 

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui