A um toque da inclusão: apps que ajudam pessoas com necessidades especiais

A era dos smartphones popularizou o uso de aplicativos que melhoram radicalmente a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais

A era dos smartphones popularizou o uso de aplicativos que melhoram radicalmente a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais. Descubra como o uso de um tablet ajudou o paulista de 13 anos Emanuel Gaya, que sofre paralisia cerebral, a ser compreendido por familiares e amigos. Hoje, em plena era dos smartphones e dos aplicativos, soluções tecnológicas que contribuem decisivamente para o processo de inclusão social de pessoas com necessidades especiais estão, por assim dizer, ao alcance dos dedos.

O mercado global de tecnologia para pessoas com deficiências físicas e intelectuais movimenta em torno de 14 bilhões de dólares anualmente. Até 2024, segundo estimativa da consultoria americana Coherent Market Insights, chegará a 26 bilhões de dólares. O crescimento se dará por dois fatores. Primeiro, devido ao barateamento das inovações. Segundo, pelo aumento da demanda, em consequência do envelhecimento da população. Calcula-se que, até 2050, 2 bilhões de pessoas, na maioria idosos, necessitarão do auxílio de ao menos um dispositivo do gênero.

Apesar do avanço e do barateamento dos aplicativos para pessoas com necessidades especiais, ainda existem, atualmente, equipamentos sofisticados que continuam a custar caro. Entretanto, espera-se que já na próxima década eles se tornem populares.

Fonte: Veja

Visite aqui a página no Facebook, o Instagram Farmale e o Canal Farmale!
Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!
Compartilhe essa informação com alguém que possa estar precisando dela!
O Farmale é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento.
O Farmale é o blog oficial da ALEMDII – Associação do Leste Mineiro de Doenças Inflamatórias Intestinais
Siga nas redes sociais: