O Remicade, cujo princípio ativo é o Infliximabe, foi aprovado pelo FDA, o órgão americano controlador de medicamentos, em 24 de agosto de 1998 e atualmen­­te está em diversos países.
Eu uso desde 2004, depois de tentar outros tratamentos para sair do quadro inflamatório da doença de Crohn e buscar a remissão. Fiz duas estenoses, uma cirurgia no intestino em 2013 e desde então estou em remissão comprovada em exames laboratoriais, colonoscopia e avaliação clínica do Médico que me acompanha.
Sempre que faço a infusão do Remicade, compartilho uma foto e com isso espero conscientizar as pessoas sobre a importância do tratamento regular para doenças crônicas, como são as Doenças Inflamatórias Intestinais (doença de Crohn e retocolite ulcerativa). A remissão não é a cura, digo que é um estado de cura, um momento em que o tratamento conseguiu uma trégua do nosso organismo que, não sabemos exatamente o porquê, resolveu não mais nos reconhecer como próprio e sim como um estranho, um inimigo que ele (organismo) precisa combater. 
Vamos combinar que o nosso organismo está fazendo um “ótimo trabalho”, mas temos que frear essa convicção do nosso organismo em nos “salvar do estranho inimigo”. A maneira que tem se mostrado mais eficiente nessa guerra autoimune são os medicamentos biológicos. O mecanismo de ação dos biológicos tem sido cada vez mais aprimorado, buscando alvos mais eficientes para a sua ação. 
Você tem dúvidas sobre os medicamentos biológicos? Quais são? Escreva aqui nos comentários ou envie um e-mail para 📩farmaleachou@gmail.com com as suas dúvidas. Sou Farmacêutica e posso responder suas dúvidas e aquilo que não estiver ao meu alcance, posso buscar com outros profissionais de saúde. O importante é você não ficar com a cabeça cheia de ❔❔❔interrogações ❔❔❔, perguntas sem respostas e consequentemente, ficar inseguro 😰 sobre o seu tratamento, com medos 😱 super aceitáveis, pois o desconhecido, provoca, muitas vezes, esses sentimentos. 
Compartilho aqui informações encontradas na bula do Remicade com texto dirigido para pacientes e para que não fique chata a leitura, vou fazendo isso em etapas, cada semana uma nova informação. Vamos combinar assim, toda quarta-feira será o dia de compartilhar, aqui, informações sobre medicamentos, ok? E vou além! Pois acredito que copiar e colar textos aqui não é suficiente para te deixar informado, eu quero muito mais para você que vem confiando no Farmale, que vem confiando no meu trabalho. As informações irão receber uma interpretação que possam ser alcançadas por você, de uma forma mais simples para o seu entendimento, sem termos técnicos. A informação não é dirigida para o paciente? Então o foco é a compreensão do paciente e eu vou buscar isso, que você paciente, assim como, familiares e outras pessoas envolvidas com o paciente consigam compreender e participar de forma lúcida e empoderada do tratamento.  
Vamos iniciar com o Remicade: vou compartilhar informações da bula dirigida para o paciente, mas farei a interpretação de alguns termos encontrados nessa bula que, mesmo dirigida para pacientes, ainda é de difícil compreensão. 

Quero contar com a sua participação também! Com as suas dúvidas e dicas para mantermos nossa comunicação sempre agradável, acessível, segura e instrutiva. Envie e-mail, deixe um comentário! 📢Compartilhe esse texto, outras pessoas podem estar precisando dessas informações. 
Seremos os pacientes empoderados das DII! Pacientes que participam de forma ativa do tratamento e que se sentem seguros, empoderados. 💪
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO REMICADE: 

APRESENTAÇÃO: Pó liofilizado para solução concentrada para infusão em embalagem com 1 frasco-ampola de uso único com 100 mg de infliximabe. USO INTRAVENOSO (diretamente em uma veia).

☝ Vamos combinar assim: palavras em laranja receberão uma tradução para simplificar a compreensão e as palavras e em vermelho, serão um alerta sobre algo fundamental sobre o tratamento.

⇒ Pó Liofilizado para Solução Injetável: pó estéril (produto livre de toda contaminação microbiana) destinado à adição subsequente de líquido para formar uma solução. Preparado por liofilização, um processo que envolve a remoção de água dos produtos pelo congelamento a pressões extremamente baixas. 


⇒ USO ÚNICO! O conteúdo só deve ser utilizado em uma única dose, não podendo ser reaproveitado. Entenda o porquê e a importância disso:
  • A primeira propriedade que todas as preparações injetáveis devem apresentar é a de serem estéreis. Esta propriedade, definida pela Farmacopéia Brasileira, deve ser mantida, desde a produção do medicamento, até o momento de sua administração no paciente.
  • Sabendo-se que, após abertura da ampola de medicamento injetável de dose única, não é mais possível manter o ambiente hermeticamente fechado (fechado de maneira a impedir a entrada ou saída de ar) e, consequentemente, garantir as propriedades do medicamento injetável, o conteúdo excedente (não utilizado) da ampola deve ser descartado, não devendo ser guardado em seringas ou outros recipientes que sejam passíveis de contaminação microbiana.
  • Para que um medicamento injetável de uso único pudesse ser utilizado, por mais de uma vez, requereria a disponibilidade de condições técnicas específicas para tal, como pessoal treinado, manuseio criterioso em capela de fluxo laminar (equipamento especial para manuseio de medicamentos injetáveis) e disponibilidade de frasco hermético, estéril e apirogênico para transferência da “sobra” do conteúdo da ampola para posterior utilização. 
  • Sendo assim, recomenda-se que as instituições onde se manuseia medicamentos injetáveis obedeçam às normas técnicas vigentes como forma de garantir a segurança e a efetividade terapêutica aos pacientes atendidos.


    AGORA VOU DEIXAR VOCÊ COM A PULGA ATRÁS DA ORELHA:

    Você já se preocupou em saber como é feita a manipulação, o preparo do seu medicamento biológico no local onde você faz a infusão? 

    Você sabia que esse momento (o preparo) é fundamental para o sucesso da ação do medicamento no seu organismo? Sim, é sim! Quando alguma etapa da preparação é alterada, o medicamento pode perder a eficácia, deixando de funcionar como esperado. 
      
    📝 Anota na agenda nosso combinado! Toda semana você encontrará, aqui no Farmale, informações sobre medicamentos. Os próximos textos, dessa série, ainda serão sobre o Remicade, já que a sua bula é bastante extensa e cheia de palavras que precisamos destacar aqui, para que possamos utilizar este medicamento biológico livre de dúvidas.

    Fontes: 

    Visite aqui a página no Facebook. Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!
    Compartilhe essa informação com alguém que possa estar precisando dela!
    O Farmale é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui