Eu já fiz 1 cirurgia (ressecação) de emergência para retirada de parte do meu intestino com estenose. Aceitar que é preciso passar por uma cirurgia não é fácil mesmo, isso para pacientes e médicos, mas chega um momento em que todas as opções de tratamento foram usadas sem uma resposta positiva. Em alguns casos, o intestino já está tão ferido que não tem mais como a medicação agir, esse era o meu caso. Então é hora da cirurgia e que bom que ela veio! Pois desde então estou em remissão 🙏.

 

Texto do #GEDIIB: 🤔Será que vou precisar de cirurgia❓
O tratamento medicamentoso é uma escolha para os pacientes da #DII, mas há situações em que a medicação não funciona😔. Nestes casos, a solução é a cirurgia, pois ela pode controlar os sintomas que a medicação já não consegue controlar. Pode ser que a melhor solução para o paciente, seja a retirada de parte do #intestino.
✔Durante a cirurgia, o médico removerá a parte afetada do intestino, e unirá duas partes saudáveis restantes (#anastomoseintestinal). Este procedimento é chamado #ressecção.
✔Em alguns casos, outras cirurgias são necessárias para a retirada de partes doentes do intestino.
✔Algumas vezes a cirurgia é necessária apenas para remover um bloqueio ou obstrução no intestino, o que pode ser causado por uma inflamação grave.
✔As ulcerações também podem causar sangramento e, quando este sangramento não pode ser contido, a cirurgia é necessária para remover a parte afetada do intestino.
✔Novas técnicas cirúrgicas podem ser usadas para resolver esses problemas de forma mais fácil, com incisões (cortes) cada vez menores, e a recuperação se torna mais rápida. Os pacientes sentem uma grande melhora após a cirurgia, quando bem indicada. 👍Fale com seu médico sobre esse assunto.
Fonte 👉GEDIIB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui