Não há evidências de que as medicações para o tratamento das DIIs afetem a fertilidade das mulheres, mas nos homens, a sulfassalazina causa oligospermia reversível

Nos homens, a terapia com sulfassalazina causa diminuição reversível na contagem e motilidade espermática. Resultado de pesquisa demonstrou que a azatioprina (AZA) não influenciou a qualidade do esperma em 18 pacientes do sexo masculino com doença inflamatória intestinal (DII), que usaram AZA por pelo menos três meses.

O metotrexato (MTX) também causa oligospermia, melhorando depois de alguns meses de interrupção do medicamento, portanto, é contraindicado para homens que planejam ter filhos.

O infliximabe (IFX) parece afetar a qualidade do sêmen, reduzindo a motilidade em um pequeno grupo de pacientes; porém, os dados são contraditórios à medida que a concentração espermática aumenta após a infusão, além disso, homens com espondiloartropatias tenderam a ter melhores qualidades espermáticas ao receberem a terapia anti-TNF. Não foram observadas malformações congênitas em gestações onde o homem estava em uso de IFX.

Fonte: C.J. van der Woude, S. Ardizzone, M.B. Bengtson, G. Fiorino, G. Fraser, K. Katsanos, S. Kolacek, P. Juillerat, A.G.M.G.J. Mulders, N. Pedersen, C. Selinger, S. Sebastian, A. Sturm, Z. Zelinkova, F. Magro, for the European Crohn’s and Colitis Organization (ECCO), The Second European Evidenced-Based Consensus on Reproduction and Pregnancy in Inflammatory Bowel Disease, Journal of Crohn’s and Colitis, Volume 9, Issue 2, February 2015, Pages 107–124

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui