Por dentro eu estava cheia de cacos… e por fora me mostarva forte, inteira! Não queria ninguém com pena de mim, nem eu mesma. Por isso fingia que estava tudo bem. Não sei se estava certa, mas foi o que me segurou.”

Registros de Uma Crohnista – Alessandra Vitoriano de Castro

Leia mais sobre o livro: 
Aceitação: assumir verdadeiramente a doença para conviver melhor com ela
Ostomia: desenvolvendo o autocuidado eficiente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui