Serviços farmacêuticos ao paciente, familiares e comunidade

Cuidado farmacêutico é um modelo de prática que orienta a provisão de uma variedade de serviços farmacêuticos ao paciente, sua família e comunidade, por meio da ação integrada do farmacêutico com a equipe multiprofissional de saúde. Centrado no usuário, esse modelo visa a promoção, proteção, recuperação da saúde e prevenção de agravos; bem como a resolução de problemas da farmacoterapia e o uso racional dos medicamentos.

O Cuidado como modelo de prática

Os farmacêuticos que assumem o cuidado como seu modelo de prática profissional tem a responsabilidade de atuar para atender a todas as necessidades de saúde do paciente no seu âmbito profissional. O processo de realização do cuidado se dá por determinadas etapas, de abordagem lógica e sistemática, aplicável a diferentes cenários, níveis de atenção e perfis de pacientes.

A primeira etapa corresponde ao acolhimento do paciente ou identificação da demanda. A porta de entrada do paciente pode se dar por encaminhamento de outro profissional de saúde, pela busca pelo paciente através de contato telefônico, por solicitação do próprio paciente, entre outras formas. Na etapa seguinte, o farmacêutico faz a identificação das necessidades de saúde; o que exigirá uma coleta de dados por meio da realização de anamnese farmacêutica e verificação de parâmetros clínicos, quando necessário. Na terceira etapa há o delineamento e a implantação de um plano de cuidado com a participação do paciente, que inclui as intervenções e condutas para a resolução dos problemas elencados. Após a implantação do plano de cuidado, é necessário avaliar os resultados e evolução do quadro clínico em uma consulta de retorno ou contato com o paciente.

Serviços Farmacêuticos

As práticas relacionadas os cuidados farmacêuticos são empregadas aos pacientes por meio dos serviços farmacêuticos. Esses serviços podem ser tanto com o objetivo de educar e fazer rastreamento em saúde, quanto realizar a dispensação de medicamentos e manejo de problemas de saúde autolimitados. Além disso, devido à expertise dos profissionais em identificar, prevenir e resolver problemas relacionados à farmacoterapia (PRM) podem ser prestados serviços como a conciliação de medicamentos, monitorização terapêutica de medicamentos, revisão da farmacoterapia, gestão da condição de saúde e acompanhamento farmacoterapêutico; todos de acordo com as necessidades de saúde do paciente.

» Clique aqui e saiba mais sobre os Serviços Farmacêuticos.

Fonte: Saúde.MG.GOV.BR

Siga nas redes sociais:
error

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui