Principal alteração ocular em pacientes com doença inflamatória intestinal é a uveíte

A uveíte é definida como inflamação do trato uveal-íris, corpo ciliar e coroide. Mas a retina e o líquido dentro da câmara anterior e vítrea estão muitas vezes envolvidos. Cerca da metade dos casos é idiopática; as causas identificáveis são trauma, infecção e doenças sistêmicas, muitas das quais são autoimunes. Embora a uveíte seja diagnosticada clinicamente, identificar a causa tipicamente requer testes.

1. É possível pacientes com doença inflamatória intestinal (DII) terem manifestações oculares?
Embora incomum, é possível ter acometimento ocular nas doenças inflamatórias intestinais e, em alguns casos, a inflamação ocular pode preceder as manifestações gastrointestinais.

2. Qual a incidência de manifestações oculares na DII?
As manifestações oculares ocorrem em aproximadamente 5% dos pacientes com Retocolite Ulcerativa e 3% em pacientes com Doença de Crohn.

3. Quais manifestações oculares que podemos encontrar em pacientes com DII?
Esses pacientes podem apresentar uveítes, infiltrados corneais periféricos, ceratite, conjuntivite, blefarite, episclerite , esclerite, miosite, olho seco, retinopatia serosa e hialite.

4. Qual a principal alteração ocular que podemos encontrar em pacientes com DII?
A principal alteração ocular em pacientes com DII é a uveíte.

5. De que forma a uveíte pode se apresentar em pacientes com DII?
O principal acometimento em pacientes com DII é a uveíte anterior, que acomete a parte anterior do olho, mas ela também pode se apresentar na forma de uveíte intermediária.

7. Quais os principais sinais e sintomas das uveítes anterior e intermediária?
Os principais sinais e sintomas da uveíte anterior são olho vermelho, dor ocular, fotobia e leve turvação visual. Já na uveíte intermediária há uma leve a moderada turvação visual, acompanhada das chamadas moscas volantes.

8. Qual o tratamento das uveítes?
Geralmente as uveítes podem ser tratadas com colírios de corticoides para tirar a inflamação e colírios midriáticos e cicloplégicos para alívio da dor e controle da inflamação. Mas, em alguns casos, pode se fazer necessário o uso de corticoides por via oral e até mesmo o uso de imunossupressores.

9. Existe alguma outra manifestação extra intestinal associada às uveítes em pacientes com DII?
Sim. Em pacientes com Retocolite Ulcerativa as uveítes estão associadas a presença da espodilite anquilosante.

10. Com qual frequência eu devo procurar o meu oftalmologista?
O ideal é ir ao oftalmologista pelo menos uma vez por ano, e ao menor sinal de acomentimento ocular, o paciente deve procurar o oftalmologista imediatamente.

Dra. Aline Fioravanti Lui
Médica Oftalmologista | CRM 117342

Fonte:
GAMEDII

Leia mais:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui