As vacinas vivas só devem ser dadas em bebês a partir dos seis meses

Com relação aos agentes biológicos, vários estudos demonstraram que o tratamento com medicamentos anti-TNF não aumenta o risco de resultados adversos na gravidez. Como o infliximabe (IFX) foi detectado em bebês até 6 meses após o nascimento, existem preocupações sobre o desenvolvimento do sistema imunológico, taxa de infecções e também possíveis implicações negativas na resposta à vacinação. No que tange às vacinas inativadas, não foram relatados eventos adversos e as respostas imunológicas às vacinas infantis de rotina foram adequadas.

Portanto, as estratégias atuais de vacinação, com vacinas inativas para bebês expostos ao anti-TNF no útero, não diferem das estratégias para bebês não expostos. As vacinas vivas só devem ser dadas em bebês a partir dos seis meses, quando se espera que nenhum infliximabe (IFX) ou adalimumabe (ADA) sejam detectáveis, ou nenhum anti-TNF detectável esteja presente no organismo quando medido.

Além disso, a última dose de IFX e ADA deve ser administrada o mais tarde possível dentro do segundo trimestre (em torno da 24 a 26 semana de gestação) para que a remissão seja mantida e também limitar o transporte da droga para o feto. É necessário investigar se isso se aplica ao certolizumabe pegol, uma vez que este medicamento não é transportado ativamente pela placenta. Os níveis de outros medicamentos usados no tratamento da DII em bebês (como o azatioprina) provavelmente não são elevados e não influenciam nos programas de vacinação.

Sem ansiedade e com segurança

Converse com o médico que cuida da sua doença inflamatória intestinal sobre planejamento familiar, sobre a gestação e amamentação. A experiência dele sobre o uso das medicações utilizadas no tratamento da DII durante a gestação e amamentação, lhe dará tranquilidade para viver esse momento plenamente como deve ser. Compartilhe com o médico todas as suas dúvidas!

Atendimento multiprofissional

O médico que cuida da sua DII e o obstetra devem manter um bom diálogo sobre o seu tratamento durante a gestação e amamentação. Assim foi comigo durante a gestação e correu tudo bem comigo e com a minha Sophia. Usei infliximabe no primeiro trimestre e azatioprina durante toda a gestação.

TNF-alfa

Vale lembrar que TNF-alfa é uma citocina que promove a inflamação no intestino e em outros órgãos e tecidos do corpo. Ela tem um papel decisivo nas doenças inflamatórias intestinais porque induz à produção de outras citocinas e, para combatê-la, os medicamentos anti-TNF têm papel fundamental.

Leia mais sobre medicamentos e gravidez:

Sobre vacinas e DII

Fonte: C.J. van der Woude, S. Ardizzone, M.B. Bengtson, G. Fiorino, G. Fraser, K. Katsanos, S. Kolacek, P. Juillerat, A.G.M.G.J. Mulders, N. Pedersen, C. Selinger, S. Sebastian, A. Sturm, Z. Zelinkova, F. Magro, for the European Crohn’s and Colitis Organization (ECCO), The Second European Evidenced-Based Consensus on Reproduction and Pregnancy in Inflammatory Bowel Disease, Journal of Crohn’s and Colitis, Volume 9, Issue 2, February 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui